top of page
  • Foto do escritorChef Glau

Oi, tem alguém aí?


Será que alguém ainda lê blog nos tempos atuais?

Tempos de imediatismo, leituras curtas e rápidas, textos que mais parecem frases.

Tempos onde o passo-a-passo tomou o espaço dos detalhes, o espaço de tudo aquilo que acontece dentro de um passo.


Me recuso a ser breve e instantânea.

Me recuso a não ter tempo para ler uma história profunda e mergulhar nos detalhes.

Me recuso a passar reto por um aroma que prende a minha atenção durante os meus passos.

Volto. Paro. Inspiro. Percebo. Sinto. Reconheço. Aí então, e só então, sigo o caminho.

Me recuso a sentir um sabor delicioso e não falar com quem o preparou ou com quem sabe me dizer algo mais sobre ele.

Me recuso a não marinar as histórias, experiências e vivências.


Nos tempos atuais, parar para ler um relato, uma notícia do início ao fim - e não somente a manchete -, ouvir um áudio na velocidade original, é um ato de resistência!

Resisto! Persisto! 


E por isso, cá estou eu escrevendo em um blog em pleno ano de 2024!

Não acredito que eu seja a única a querer profundidade, detalhismos, entrar por entre as camadas, ir além da epiderme.

Ok, admito. Nem sempre fui assim e ainda hoje me pego agindo de modo automático e mecânico em diferentes situações. Sou humana. Sou gente.


Não sou máquina e me esforço para não agir feito tal. Sou ser. Ser em constante transformação e adaptação. Ser em busca da descoberta; eterna autodescoberta. Para me descobrir é preciso que eu me des-cubra das crenças - muitas vezes limitantes -, do que me foi ensinado como certo sem direito de questionamento e daquilo que uso para transmitir uma imagem que, muitas vezes, não é a real.


A escrita é minha aliada nessa busca incessante e interminável de autodescoberta e autoconhecimento. Escrevo no papel em pleno ano de 2024 e repasso para a tela. Escrever liberta as minhas emoções e reacende os meus sentimentos. Enquanto escrevo, vivo e revivo diversas vezes. Não me podo, tampouco me puno. Deixo fluir livremente aquilo que precisa sair do invisível dos pensamentos para o palpável do papel.


Por isso resolvi dar vida ao blog e ele, com certeza, retribuirá com muita vida para mim.

Aqui escreverei sobre muitas coisas: reflexões, vivências, viagens, gastronomia, curiosidades, receitas, vinhos, lembranças.. escreverei sobre a vida e tudo que existe dentro dela. 


Escrevo para vocês mas, principalmente, para mim mesma para nunca me esquecer de quem sou, de quem fui e de quem estou.


Oi, tem alguém aí ainda?







1 comentário


Fabricio Sporleder
Fabricio Sporleder
16 de jan.

Top demais. Esperando mais.

Curtir
bottom of page